AGE – 03/06/06

quintella julho 18th, 2009

Nos termos da convocação efetuada, conforme estatuto em vigor, foi realizada Assembléia Geral Extraordinária no dia 3 de junho de 2006 na sede da Soami. A Presidente da Soami, Renata Souza, dá como aberta a Assembléia às 17h, em segunda convocação, e procede à eleição do Presidente e do Secretário da Assembléia, sendo eleitos, respectivamente, Paulo Roberto Gonçalves de Souza e Alberto Strozenberg. O Presidente da Assembléia consultou os presentes sobre a necessidade de leitura da ata, que já havia sido distribuída aos associados. A leitura foi dispensada por unanimidade.

O Presidente da Assembléia deu a palavra à Presidente Renata Souza, que apresentou o andamento de diversos projetos. Informou que as praças Montenegro, Gilson Ferro (Tucuns) e a da esquina das Ruas das Rosas e Miosótis foram ou estão sendo revitalizadas por ação da Soami, com ajuda das voluntárias Phelomena Ramalho, Carmen Gurgel, Gaby Trece e Rosane Braitman, e do Departamento de Parques e Jardins, com previsão de conclusão na próxima semana.

Registrou o sucesso do IntegraSOAMI, com realização de exposição ambiental na sede da Soami, ida ao teatro assistir a peça Rádio Nacional, passeio para assistir a missa com canto gregoriano no Mosteiro de São Bento e palestra sobre jardinagem. Também mencionou o sucesso do site, que vem sendo atualizado permanentemente e já recebe 1,2 mil visitas / mês. Informou sobre atendimentos diversos realizados para resolver problemas como pedido de retirada de entulho de obra na rua e acionamento de proprietário para limpeza de terreno infestado por caramujos. Relatou a iniciativa da Guarda Municipal, acionada pela Soami com apoio do Vereador e associado Felipe Peixoto, para coibir ambulantes vendendo produtos em carros. Também falou da atuação sobre eventos sem autorização ou que desrespeitem as leis, citando como exemplo a pista da praia interrompida parcialmente por caminhão de campeonato de surfe, liberada após interferência da Associação.

Registrou ainda a retirada de um morador de rua que ocupava a casinha de bomba da Praça Gilson Ferro (Tucuns), que foi lacrada em seguida. Também falou da continuidade da atuação da SOAMI na ordenação do trânsito nos fins de semana de sol, paralelamente às negociações com a Nit-Trans com vistas ao esquema do próximo verão. Foi enfatizado o lacre das tubulações de esgotos ligadas à rede de águas pluviais da Rua das Orquídeas, que permitirá que seja realizada a obra de drenagem que acabará com as enchentes no trecho. O início da obra aguarda apenas o carimbo da Prefeitura na documentação do projeto, formalizando sua aprovação, o que seria feito até o final da semana seguinte. Também foi dito que a Prefeitura promete para breve o início da obra de drenagem e pavimentação da Rua das Violetas, cujos moradores já formalizaram compromisso de PPP (Parceria Público Privada) para fornecimento dos paralelepípedos.

Por fim informou que as placas sinalizadoras de números das casas, aprovadas na AGE de abril, encontram-se em produção para afixação em junho/julho, já incorporando os números novos dos moradores que optaram por adotar a numeração padrão da Prefeitura, aproveitando a parceria firmada pela Associação para facilitar a adoção da nova numeração

Em seguida o Diretor Financeiro, Aldo De Luca, apresentou a situação administrativa e financeira e as diversas economias que a nova gestão já conseguiu realizar. Informou que transição para o novo contador já foi feita, com a Associação passando a pagar R$ 200,00 mensais contra os R$ 600,00 anteriores. Registrou que cobrança agora é feita diretamente pela Soami, e que as despesas bancárias por boleto foram reduzidas de R$ 3,20 para R$ 2,40. Além disso, os depósitos passaram a entrar diretamente na conta da Associação, enquanto anteriormente caíam na conta da antiga administradora. Relatou ainda que foi feita reforma da cozinha da sede, e que o imóvel agora tem novo inventariante, com o qual recomeçaram as negociações para redução do aluguel. O Diretor prosseguiu apresentando as receitas e despesas de janeiro a maio. As receitas estão na faixa de R$ 12.000,00, e as despesas na faixa de R$ 10.000,00 gerando um saldo médio de R$ 2.000,00 por mês. O saldo disponível da Soami no dia 31 de maio era de R$ 50.687,00.

O Presidente da Assembléia convocou o Diretor-Secretário, Paulo Oscar de Faria, e a colaboradora Luciana Gurgel para apresentação do projeto de recuperação da Restinga. Paulo Oscar relatou que o projeto desenvolvido pela SOAMI tem pleno apoio do Secretário Municipal de Meio Ambiente, Jefferson Martins, que colaborou fortemente para sua viabilização, agradecendo a colaboração dos associados Kátia Vallado, Jorge Nemer e Felipe Peixoto. O projeto inclui a limpeza e poda da restinga, retirada de plantas invasoras, replantio de vegetação nativa, eliminação de acessos desnecessários, recuperação de acessos e implantação de calçada. Anunciou que permanecerá em exposição parte do lixo retirado da restinga, como método de conscientização dos freqüentadores da orla.

Luciana informou que o programa adotado tem como princípio a facilidade de execução para que projeto esteja concluído antes do verão, e apresentou os termos do convênio negociado com a CLIN e a Secretaria de Meio Ambiente, prevendo que a primeira entre com a mão-de-obra de limpeza, poda e pequenos reparos; e a segunda fique responsável pelo aval técnico-científico, enquanto à SOAMI caberá o acompanhamento, articulação de outras parcerias visando a captação de recursos não disponíveis, alem da aprovação da atuação nos órgãos como IBAMA e IEF . Apresentou ainda, em fotos, as etapas do projeto piloto realizado ao longo da semana anterior no trecho de 30 metros em frente à Rua das Perpétuas.

O arquiteto e associado Jorge Nemer apresentou as pranchas da concepção arquitetônica, de sua autoria, aproveitando as características naturais da praia, com calçada e acessos para a areia feitos em terra batida intercalada com troncos de madeira. Permanecerão 8 acessos no praião e um na prainha, sendo os demais fechados. A associada Cristiane Ramscheld, bióloga credenciada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente para fazer o acompanhamento técnico, falou sobre a situação crítica que a restinga se encontra, as atividades que serão realizadas para recuperar a vegetação nativa e fez um apelo para que os moradores não joguem lixo ou restos de poda de jardim na área, o que causa desequilíbrio.

Os associados presentes aprovaram por unanimidade os termos do convênio e a concepção arquitetônica, cuja reprodução segue anexada a esta ata, com calçada e acessos em terra batida e madeira, e a proteção da restinga feita com pilaretes de madeira e corda. A idéia dos três mirantes de madeira também constante da proposta arquitetônica ficou para ser estudada posteriormente, em virtude de seu custo. Paulo Oscar finalizou convocando os presentes para a assinatura do convênio na 2ª feira, 5 de junho, às 11h, no local do projeto-piloto.

O Presidente da Assembléia convidou o Diretor Aldo De Luca para a apresentação da proposta do sistema de segurança. Aldo traçou panorama da estrutura atual, que emprega agentes de portaria sem experiência em patrulhamento de ruas, que é a grande necessidade do bairro. O atual esquema serviria para segurança patrimonial, de vigilância de imóveis específicos. Além disso, prevê um número fixo de rondas (1 pela manhã e 4 à noite), e no restante do período a equipe contratada fica praticamente inativa.

Informou que a proposta da atual Diretoria é a colocação em prática do projeto já aprovado há mais de dois anos pela Assembléia Geral Extraordinária do dia 10 de janeiro de 2004. Conforme a ata daquela Assembléia, lida para os presentes, o esquema prevê a utilização de policiais com experiência em patrulhamento (preferencialmente do próprio DPO), que seriam contratados por uma empresa terceirizada, atuando desarmados. As rondas seriam feitas de forma contínua, sem uma quantidade e horários fixos. Esse esquema não foi colocado em prática devido aos custos, já que a estrutura com agentes de portaria é mais barata.

Para garantir sua viabilização, Aldo propôs que a Soami compre um veículo próprio, com doações angariadas entre os moradores que se disponham a colaborar. Dessa maneira, a empresa terceirizada não precisaria arcar com os custos do veículo e de combustível, que seriam de responsabilidade da Soami. A empresa terceirizada, que hoje cobra R$ 6.500,00 por 1 agente pela manhã e 2 à noite, mais carro e combustível, poderia passar a oferecer 1 policial + 1 agente pela manhã e 1 policial + 1 agente à noite, por um custo de R$ 8.000,00. Os policiais fariam o patrulhamento e os agentes cuidariam do monitoramento das câmeras (sistema explicado mais adiante). A diferença entre os custos das duas estruturas e o combustível a ser arcado pela Soami seriam cobertas pelo saldo médio de R$ 2 mil com que a associação vem operando.

Adicionalmente, o Diretor apresentou a proposta da atual diretoria de utilizar, com base em orçamentos já recebidos de empresas diversas, um valor de R$ 45 mil do capital disponível (de cerca de R$ 50 mil) para a implantação de um sistema de monitoramento com 8 câmeras distribuídas pelas ruas principais (Mathias Sandri, Beira-Mar, Orquídeas e Hortênsias e Beira-Mar), formando um eixo de monitoramento permanente de todos os carros que entram e saem do bairro. O custo inclui a construção de uma central de monitoramento. Para assegurar plena visibilidade e integração com a força policial, a proposta é que a central fique junto ao DPO, tendo a Diretoria já obtido autorização do Comando da PM.

O sistema permite que moradores de ruas internas se cotizem para implantar câmeras adicionais, aproveitando o cabeamento já existente, com monitoramento feito pela mesma central, sem custo extra. O Diretor informou ainda que SOAMI já conseguiu junto à Prefeitura a colocação de tachões junto ao DPO, e de nova iluminação para a praça de entrada, a ser instalada nas próximas semanas. Também foi obtida autorização para a confecção de placas alertando para a proximidade do DPO, com avisos de “diminua a velocidade”, “apague os faróis” e “acenda a luz interna”.

Após uma série de intervenções dos presentes, seguida de novos esclarecimentos do Diretor Aldo, que acatou sugestão de interligar as câmeras de Itacoatiara com as do sistema de monitoramento das câmaras que a Polícia Militar opera, o Presidente da Assembléia iniciou o processo de apresentação de possibilidades de votação. Surgiram três possibilidades: a de se votar todo o projeto, a de se votar apenas a parte do sistema de monitoramento e a de não se votar nenhuma das partes do projeto. Feita a votação, por maioria de 16 votos decidiu-se votar todas as partes do projeto, aprovando-o na íntegra, com sua viabilização realizada da forma proposta. A possibilidade de votação parcial teve 6 votos e a opção de não se votar teve 3 votos.

O Presidente da Assembléia, em Assuntos Gerais, deu a palavra à conselheira Carmen Gurgel, que informou a programação de junho do programa IntegraSoami, convidando os associados a assistirem ao musical Mário Lago no dia 29 de junho, com microônibus partindo da sede da SOAMI.

A Presidente da Soami Renata Souza agradeceu participação dos presentes e em seguida o Presidente da Assembléia deu por encerrada a reunião.

  • AGs
  • Comments(0)

Comments are closed.